09/09/2009

Mundo Cão

Cada vez mais ouço a seguinte frase: “ Esse aí tá com a vida ganha”.

Quem vcs acham que é “ esse aí“ da frase acima? Ronaldo, Kaká, Bill Gates, Seu Madruga??

Erraram, e por muito. Essa frase se refere a um ser que nem pertence à mesma raça que nós. Sorte dele.

Estou me referindo ao cachorro, ao cão, seu “ irmão mais novo” ou “ seu filho “.

Hoje em dia, eles são praticamente humanos, e com certeza, muita gente prefere a companhia de um cachorro à companhia de outro homo sapiens. E essas pessoas estão certas.

Já pararam pra pensar nisso? A que ponto chegamos? Temos inveja da vida que um cachorro leva. Preferimos passar o tempo com um cão do que com um semelhante. Nós, os homens, que “evoluímos” muito mais que os outros animais, que dominamos o mundo. Que bela ironia não? Invejamos um animal que gosta de correr atrás de uma bola, que late quando vê um carro, que mija pra marcar seu território, que não tem consciência da própria existência.

Concordo que muito cachorro tem vida de rei, realmente. Vivem melhor que muita gente. Nossa vida anda tão sem valor, tão vazia, tão sem propósito e tão descartável, que muitas vezes gostaríamos de ser igual ao nosso bicho de estimação. Ou simplesmente a companhia canina já basta.

O cão não tem preocupações, não pensa em nada, não procura propósito pra vida, não tem responsabilidades, não sabe o que é violência, não tem ambição, não foi corrompido, e o mais importante, não percebe que o mundo ao seu redor está desmoronando.

Fica lá, comendo, dormindo e brincando o dia inteiro. É pra se invejar mesmo.

Evoluímos muito, somos infinitamente superiores. Será mesmo? Nossa vida é moldada por riscos. Risco de comer uma mina e morrer, se pegar uma AIDS da vida. Risco de encontrar um brother num bar, e pegar dele uma doença nova. Risco de ser atacado por alguém da sua própria espécie, não por instinto de sobrevivência, mas por maldade, ganância, inveja. Risco de ser abandonado pela boiada, se não concordar e não tiver os mesmos valores e princípios dos bois.

Que caralho de evolução é essa? Puta que pariu.

O cachorro vive exatamente do jeito que sempre viveu, e vive feliz, com o rabo abanando.

Se existe mesmo reencarnação, quero voltar de outro jeito, menos de humano. Até Reino Monera eu aceito. Isso se ainda tiver vida por essas bandas.

E já vou me adiantar e mandar tomar no cu quem acha que tô falando mal de cachorro. Só se a pessoa for muito estúpida pra não entender esse texto.

7 comentários:

Marcela Marson disse...

Sabe que hoje em dia, no momento de vida que estou, dou um puta valor para o amigo cão.
Ele tem apenas 7 meses e me faz um bem danado. Qualquer coisa que ele faz é motivo de um sorriso, a interação com ele é mto louca. Nos entendemos pelo olhar, não dizem que um olhar diz tudo? pois é, pra eles também funciona assim.

Hoje ando preferindo passar a maior parte do meu tempo com ele, sabe aquela coisa de amor verdadeiro, sincero? taí.

A vida lá fora é tão deprimente do ponto de vista global,que sim nas coisas mais simples se encontra a felicidade.

Altamente comprovado cientificamente o bem-estar que um animal provoca em nós seres errantes.
Eles vivem bem, porque precisam de pouco.Para nós nada esta bom nunca!

Servílio disse...

Querida Marcela,
pelo seu comentário, recomendo um site interessante:

http://www.zoofiliaquente.com/

Bjs

Nana disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
N. Ferreira disse...

E tem mais um detalhe, por que o cão? Ninguém é assim tão ligado em seus peixinhos no aquário, suas calopsitas ou mesmo aos seus gatos.
O fato é que, além do nosso mundo ser bem aversivo em certos momentos, o cães são bichos super reforçadores. Você chega em casa e ele faz a maior festa. Provavelmente muito maior do que a festa que sua namorada ou seu marido fazem quando você chega.
O cachorro te faz se sentir amado como poucas coisas nessa vida fazem, seja você ou não adepto de spas e massagens relaxantes.
Eu, particularmente, prefiro meus gatinhos: fazem festinha, mas também não me enchem o saco. E não babam.

Luli disse...

Eu amo minha loira. E invejo a vida que ela leva. E ADOREI SEU TEXTO. Vale bomba tb é filosofia.

(acho que todo mundo que acompanha o VB tem condições de entender o texto)

Milene Reis disse...

Luli, acho que o Agro ta te dando mole... Quando li o texto tive a leve impressao de que a sua loira tinha sido a fonte inspiradora (pra agradar a dona dela... rsrs)

michael disse...

eu gosto de cachorros (cachórros). mas acho eles falsos. eles tem esse tipo de "amor sincero" pra qquer trouxa que dá um restinho de bolacha Maria pra eles. igual puta.